ALDAIR MELCHIORjeferson fernandesfonsecamarcia da fundaçãoPPptbpsbpcdobsindisaudesindicontábilSIND SERV MUNICIPAISescritorio chicoalvoradamantei advocaciaespaço petCredi Missões eletron fortimobiliaria santa rosacentral do gás copa gazESCRITÓRIO ZIMMERMANNamgsrSIND SERV MUNICIPAISAGRITECampliar assessoria atendimento pscicologicoposto royaleenphase
Anvisa suspende uso e importação de vacina pentavalente produzida na Índia
Rio Grande do Sul não recebeu último lote das vacinas | Foto: Fabiano do Amaral / CP Memória
Rio Grande do Sul não recebeu último lote das vacinas | Foto: Fabiano do Amaral / CP Memória
Há uma semana, três lotes tinham sido reprovados em testes da Fiocruz

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou que vacina pentavalente líquida, fabricada pela empresa Biologicals E. Limited, localizada na Índia, não seja mais utilizada no Brasil. O registro da vacina também foi indeferido na última segunda-feira. A proibição da importação e distribuição para os estados foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira.

Na semana passada, o órgão regulador suspendeu pela terceira vez consecutiva a utilização das doses fabricadas pelo laboratório indiano neste ano. Outros lotes que apresentaram problemas em sua eficácia ainda foram proibidos em maio e junho.

Os laudos de análises emitidos pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde da Fiocruz apresentaram resultados insatisfatórios no ensaio de aspecto. Conforme a Anvisa, foi detectada "a formação de grumos em lotes da vacina pentavalente líquida fabricada pela empresa Biologicals E. Limited". Com os resultados, foi determinada a suspensão da importação, distribuição e uso das doses em todo o país.

A vacina pentavalente é indicada para imunização de crianças a partir de dois meses de idade contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e doenças causadas por Haemophilus influenza tipo b.

Falta de vacinas
A Secretaria Estadual da Saúde informa que não recebeu vacinas no mês passado, já que as doses a serem encaminhadas aos estados faziam parte dos últimos lotes suspensos pela Anvisa. No entanto, a SES informa que ainda não recebeu informações a respeito da falta de imunização nos municípios, mas admite que os estoques estão baixos. Não há prazo para o reabastecimento.

Em razão da interdição do lote da Anvisa, cerca de 30 cidades do interior de São Paulo estão sem doses disponíveis. O problema se repete em outras regiões do país.

Fonte CP

Pesquisar no site
kprixo lavagemRW AUTO SOM
CAZEARTES Palletsamgsr
mugicada paz
cine globo