central do gás copa gazACADEMIA dragõesCLÍNICA DOM BOSCOSegato Pneucresolmecânica severoESCRITÓRIO ZIMMERMANNFlorence MotelCOLEGIO CONCORDIAoabamgsrSIND SERV MUNICIPAISAGRITECampliar assessoria atendimento pscicologicoposto royaleenphaseMetalurgica Marks
Especial Segundona
conheça as equipes

Clubes do grupo 1


• Esporte Clube 14 de Julho (Livramento)
Fundação: 14/julho/1902
Estádio: João Martins (capacidade: 5000)
Em 2010: 18º

O Leão da Fronteira, terceiro clube mais antigo em atividade (perdendo para Rio Grande e Ponte Preta) não foi muito bem na última Segundona, mas fez uma boa Copa Ênio Costamilan, onde se destacaram o goleiro Max e o atacante Cristiano Jamaica, que foi disputar o Gauchão no FC Santa Cruz. É treinado pelo uruguaio Julio Fuentes, 42 anos, natural de Montevidéu. Já dirigiu, dentre outros, Tolima (COL) e Liverpool (URU). Destaque para o atacante Luis Paulo, remanescente de 2010.

Time-base: Julio César, Gamela, Fábio Souza, Gustavo e Dakimalo; Alexandre, Vando, Moisés e Eduardo, Hilton e Luis Paulo. Téc.: Julio Fuentes

• Grêmio Esportivo Brasil (Pelotas)
Fundação: 9/setembro/1911
Estádio: Bento Freitas (capacidade: 18000)
Em 2010: 20º

O ano de 2010 não foi um ano de boas lembranças para o Xavante. Disputou a Segundona e não passou da primeira fase. Com um time novo, jogou a Série C e também não se classificou e quase caiu. E claro, no ano do centenário, a meta é subir.

 

Para esta temporada, será dirigido por Hélio Vieira, ex-zagueiro do time e conta com bons nomes, como Cinval, revelado pela várzea de Gravataí e o atacante Jone. Além dele, o também atacante Felipe Oliveira vem se destacando nos amistosos, quando bateu um pênalti a la Loco Abreu, contra o Riopardense.

Time-base: Adilson, Jackson, Ronan, Rodrigo e Galego; Wilson, Carlos Alberto, Cinval e Moscatelli; Felipe Oliveira e Clayton. Téc.: Hélio Vieira

• Grêmio Esportivo Bagé (Bagé)
Fundação: 5/agosto/1920
Estádio: Pedra Moura (capacidade: 10000)
Em 2010: 11º


O Jalde Negro da Rainha da Fronteira está desde 1994 afastado da Primeirona, mas a missão cada ano parece estar mais difícil. Entretanto, a boa participação da equipe juvenil no último estadual da categoria (3º lugar) pareceu dar uma promessa de renovação. A base do time é a mesma do ano passado, como o goleiro Fernando, o volante Luciano Ritta e o meia Dieisson. Tiago Saraçol foi para o Riopardense, o atacante Enzo está no Rio Grande e Leandro Magrão rescindiu contrato, indo para o rival Guarany. E foi contratado o meia Hiroshi, ex-Guarany de Camaquã.

Time-base: Fernando Costa, Tiago, Arruda, Rafael e Bruno Santos; Rafael Douglas, Luciano Ritta, Wilson Júnior, Jéferson e Fernandinho; Washington e Vítor. DT: Edson Roberto Machado

 


• Guarany Futebol Clube (Bagé)
Fundação: 19/abril/1907
Estádio: Antônio Magalhães Russell, o Estrela D’Alva (capacidade: 10000)
Em 2010: 5º

Os dois anos que passou na primeira divisão na última década dão moral ao alvirrubro bajeense para tentar novo acesso. Ano passado, foi quinto na Segundona e parou nas quartas-de-final da Copa Enio Costamilan. De novidades foram contratados o “garoto” Bonaldi, ex-Riograndense-SM, Leandro Magrão, ex-Bagé, Luis Fernando e Marcelo Xaxá, todos ex-14 de Julho, antigo clube do atual técnico Rodnei Lucas.

Time-base: Itamar, Fernando Portela, Ítalo Muniz, Giovani, atacantes Michel Lugo, Michel Souza, Robert, Luís Fernando, Sanderlei. Téc.: Rodinei Lucas


• Grêmio Atlético Farroupilha (Pelotas)
Fundação: 26/abril/1926 como Grêmio Atlético 9º Regimento até 1941, quando houve a proibição por Getúlio Vargas do uso de nomes militares por entidades civis.
Estádio: Nicolau Fico (capacidade: 5000)
Em 2010: 23º

Se for levar em consideração o início do trabalho do Fantasma do Fragata, a torcida tem muito que se preocupar. Derrotas para o Rocha (URU) por 2 a 1 e goleada para os reservas do Pelotas (4 a 0) deixaram em estado de alerta o clube.

No grupo há jovens promessas, como Juninho, Bruno Morales, Maico e Lennon, que se juntam a veteranos como Aládio, Dega, Manga e Matarazzo. Bruno Milar, 21 anos e irmão de Cláudio Milar também está no elenco.
Time-base: Gilmar; Aládio, Juninho e Jonas; Everton, Dega, Max, Manga, Guilherme David e Matarazo; Alfinete. Téc.: Bebeto Rosa


• Sport Club São Paulo (Rio Grande)
Fundação: 4/outubro/1908
Estádio: Antônio Aldo Dapuzzo (capacidade: 10000)
Em 2010: 4º


No ano passado “bateu na trave” o acesso, quando o Leão da Linha do Parque chegou ao Quadrangular Semifinal e acabou em quarto. Para 2011, o clube mantém alguns dos atletas, como Wagner Rincón, Dudu Branco, Mazinho e Tainã. Destaque para as contratações do volante Rodrigo Gaúcho, ex-Brasil de Pelotas, do zagueiro Junior Xavier e o zagueiro/volante Polaco. André Luiz é o treinador.

Time-base: Tiago Chitão, Mateus, Neto, Rudi e Rafael Gaúcho; Wagner Rincon, Erick, Dudu Branco e Mazinho; Kesler e Leonel. Téc.: André Luiz

 


• Sport Club Rio Grande (Rio Grande)
Fundação: 19/julho/1900 – clube de futebol mais antigo do Brasil
Estádio: Arthur Lawson (capacidade: 3000)
Em 2010: 7º

O Veterano Rio Grande montou um time novo para tentar o acesso em 2011. Trouxe o atacante Enzo, ex-14 de Livramento, Rodrigo Gasolina, eterno ex-junior do Grêmio, Aguinaldo, zagueiro ex-Guarany de Bagé, Elizeu, campeão da Copa do Brasil com o Criciúma e os atacantes Adãozinho e Waldir Baiano. No grupo foi mantido o atacante Mano Garcia. Cyro Leães comandará o Vovô na Segundona.

Time-base: Fabiano; Hernandez, Eliseu e Aguinaldo; Leo Nunes, Alysson Baiano, Rodrigo Gasolina, Rafinha e Fabricio; Enzo e Giovani. Téc.: Cyro Leães

Clubes do grupo 2
********************************************

• Sociedade Esportiva Recreativa e Cultural Brasil (Farroupilha)
Fundação: 15/janeiro/1939
Estádio: Castanheiras (capacidade: 5000)
Em 2010: 3º

Com o estádio reformado, o Brasil de Farroupilha torna-se um dos candidatos ao acesso. Treinado por Tonho Gil, o time serrano beliscou a subida ano passado, terminando em terceiro. Um dos destaques do time na última campanha, o centroavante Gavião ficou, e reforços chegaram, como Emerson Dantas, ex-São Paulo-RG e Jean Michel, que iniciou o Gauchão pelo Veranópolis, e o centroavante Adão.

O Brasil foi o clube que mais jogou na fase de preparação, contando amistosos e jogos treinos: 5x0 Rui Barbosa (Flores da Cunha), 4x1 Seleção de Piraí, 1x1 Juventude, 1x1 Avenida, 0x1 Lajeadense , 1x1 Inter B, 4x1 Avenida, 1x0 Glória.

Time-base: Giovane; Tiago, Ademir , Xavier e Fabinho; Marquinhos, Emerson Dantas e Michel; Gavião e Adão. Técnico: Tonho Gil

• Guarany Futebol Clube (Camaquã)
Fundação: 10/fevereiro/1946
Estádio: Coronel Silvio Luiz Pereira da Silva (capacidade: 3000)
Em 2010: 10º

Estreante em 2010, o Guarany surpreendeu e entre 26 times foi o décimo colocado, no ano de sua profionalização. E na Copinha, também não fez feio, sendo eliminado apenas pelo Inter B, nas quartas-de-final. De contratações, tem-se volante Índio e o meia Ivan Lima, além das manutenção do atacante Raphael Paraíba, goleador da equipe na Copinha.

Time-base: Jean, Maicon Leal, Ícaro, Clayton e Alan Dellon, Alex Pereira, Julio Cesar, Willian e Alex Guimarães, Raphael Paraíba e Dudu Lenzi. Técnico: Leandro Machado


Associação Garibaldi de Esportes (Garibaldi)
Fundação: 18/agosto/1998
Estádio: Alcides Santa Rosa (capacidade: 5000)
Em 2010: 24º


O Garibaldi, fundado em 1998 ocupa a vaga do antigo Guarani, e terá como base de time a equipe sub-19, que foi terceira colocada da Copa FGF Sub-19, quando passou pelo Viamão EC nos pênaltis e parou no Inter na semifinal. O time quer surpreender e ser o novo Cruzeiro, que subiu tendo sua base atletas formados em casa. E antes da bola rolar, o técnico Luciano Silva foi demitido, devido ao meu desempenho nos amistosos. Para seu lugar foi contratado Jorl Cornelli, ex-Cruzeiro.

Time-base: Ismael; Dariano, Vagner, Marlon e Diego; Dall’ana, Marcelo, Julinho e Evandro; Michel e Marcio Amaral. DT: Joel Cornelli


• Clube Esportivo Aimoré (São Leopoldo)
Fundação: 26/março/1938
Estádio: João Correia da Silveira, o Cristo Rei (capacidade: 12000)
Em 2010: 15º


O Índio Capilé quer voltar aos tempos áureos, quando o estádio nas margens da Federal (BR-116) era um alçapão para a dupla Gre-Nal. E para isto reformulou o grupo de jogadores com muitas contratações. Destaque para o zagueiro André Heffner, campeão da Segundona pelo Cruzeiro e o atacante Evilásio, bastante rodado pelo interior. Mas na fase de preparação, os resultados iniciais não foram bons: 0x1 Avaí, 0x1 e 1x2 Passo Fundo. Depois, a recuperação: 2x0 São José, 2x1 Avenida.

Time-base: Cristian; Diogo, Rudi, Galego e André; Sérgio Grach, Miltinho, Paulo César e Maranhão; Jean e Evilásio. Técnico: Círio Quadros


• Cerâmica Atlético Clube (Gravataí)
Fundação: 19/abril/1950
Estádio: Antônio Vieira Ramos, o Vieirão (capacidade: 5000)
Em 2010: 17º


O Cerâmica vem se destacando no cenário do futebol gaúcho tanto pelas campanhas bem como pela organização do clube. Quase subiu em 2008 e obteve dois vice-campeonatos da Copa da Federação (2007 e 2010). E acaba de conquistar a Recopa Sul Brasileira, ao derrotar o catarinense Brusque.

Além disto, o CAC aposta nas suas categorias de base, fundamentais para um clube formar atletas. Para 2011, o técnico será Luis Eduardo, ex-zagueiro do Grêmio, e a equipe mantêm alguns jogadores de 2010, como o zagueiro Djair, o lateral Pedro e o maio campo Lineker, além do ídolo da torcida, o goleiro Donizete.

Time-base: Donizete, Djair, Leandro, Guilherme, Pedro, Gian, Liniker, Alan, Belo, Tiagão e Cidinho. DT: Luis Eduardo

• Clube Esportivo Bento Gonçalves (Bento Gonçalves)
Fundação: 28/agosto/1919
Estádio: Montanha dos Vinhedos (capacidade: 15269)
Em 2010: 15º na Série A (rebaixado)


Depois de 11 anos na Série A o Esportivo se depara com a Segundona mais uma vez. A falta de investimentos, reflexo do pouco recurso (apesar da pujante indústria moveleira local) levou o clube à queda e em 2011 o dinheiro também é pouco, mas pode servir de incentivo à revelação de jovens atletas, mesclados com alguns mais tarimbados.

O técnico Paulo Henrique Marques tem o desafio de levar o Tivo ao convívio dos grandes, e tem os reforços de Rodrigo Ribas, ex-Avenida, Éder Ceccon, ex-Santa Cruz, e João Cléber, ex-Grêmio e Juventude, alguns remanescentes, como o lateral Juliano Navarini, o bom trabalho mostrado pelo jovem goleiro Dudu e a experiência de Lauro, ex-Juventude.

Time-base: Dudu; Roan, Juliano Ortolan, Renato Benatti e Navarini; Salini, Diego Eli, Lauro, Vandré e João Cléber; Rodrigo Ribas. Téc.: Paulo Henrique Marques

• Grêmio Esportivo Sapucaiense (Sapucaia do Sul)
Fundação: 28/julho/1941
Estádio: Artur Mesquita Dias (capacidade: 3000)
Em 2010: 25º (penúltimo)


A péssima campanha na última Segundona foi parcialmente esquecida depois do bom desempenho na Copa Ênio Costamilan, quando foi semifinalista. Será comandado pelo jovem técnico Tiago Nunes, 30 anos e que no ano passado esta no Luverdense-MT.

A equipe manteve boa parte dos nomes do segundo semestre de 2010, como o bom goleiro Eliandro e o atacante Filipinho. Gian, Cirilo, Cleiton e Tiago Nunes deixaram a equipe, indo para o Canoas. Foram contratados, dentre outros, o zagueiro Alex Silveira, de boa passagem pelo Guarany de Camaquã e Rogério Patrola, volante campeão da Segundona pelo Cruzeiro. Santiago e Gabriel Fusca, do Cerâmica também vieram.

Time-base: Eliandro, Felipe, Alex Silveira, China e Alexandre, Odair, Patrola, Diniz e Dênio, Catatau e Filipinho. Téc. Tiago Nunes
Clubes do grupo 3
*****************************

• Clube Atlético de Carazinho (Carazinho)
Fundação: 1º/julho/1970 (como resultado da fusão entre as equipes do Grêmio Atlético Glória e Veterano Futebol Clube)
Estádio: Paulo Coutinho (capacidade: 5000)
Em 2010: 26º (último)


É digno de saudação e reconhecimento o esforço do Atlético de Carazinho. Com apenas duas vitórias em 26 jogos em 2010, somando Segundona e Copa Ênio Costamilan, o rubro-negro mantém-se firme e jogando o ano todo, diferentemente de muitos times de Série A, que atuam 4 meses apenas.

E com esta firmeza de propósito o Atlético vem para mais uma competição. Será dirigido por Joel Cavalo e conta com muitos jogadores da própria cidade. E sonha repetir 1994, quando venceu a Segundona e passou dois anos seguidos na Primeira Divisão. Das contratações, destaque para o goleiro Simas, o veterano lateral Balaio e Edegar, vindo do Fênix-RJ.

Time-base: Simas, Alex, Iuri, Roger, Balaio, Tinga, Alemão, Douglas, Sergio, Felipe e Tiago. DT: Joel Cavalo

• Esporte Clube Guarani (Venâncio Aires)
Fundação: 3/setembro/1929
Estádio: Edmundo Feix (capacidade: 4000)
Em 2010: 21º


O principal nome do Time Índio para esta Segundona está no banco: Marcelo Mabília. Ex-jogador do Grêmio, Inter e Juventude, dentre outros, tem a missão de comandar um grupo jovem e sem estrelas. Destaque para o meio-campo Endrigo, repatriado pelo clube, o goleiro Bastos, que subiu com o Sapucaiense em 2008 e o meia Bié, revelado pelo Atlético de Carazinho e com passagem pelo Brasil-PE.

Time-base: Bastos, Vantuir, Gustavo Xavier, Fernando Ramos e Vanderson; Douglas, Daniel, Dione e Bié; Washington e Diego. Téc.: Marcelo Mabília


• Grêmio Esportivo Glória (Vacaria)
Fundação: 15/novembro/1956
Estádio: Altos da Glória (capacidade: 8000)
Em 2010: 9º


De favorito ao acesso a eliminado na segunda fase. E não foi por falta de investimento. E em 2011, o que será?

Para não repetir 2010, o alviazul trouxe o até então desconhecido treinador Edison Maehler, com trabalhos pelo interior catarinense. E os reforços também chegaram, quase em todas as posições: goleiros Maxi, ex-14 de Julho e Cristiano Taffarel, ex-Feirense-BA; zagueiro Douglas, ex-Palmeiras; atacante Marcos Vinícius, ex-Resende-RJ. Caras conhecidas, como Marcelo Miller e Renato Tilão já estão na Avenida Militar. E uma parceira com a Traffic fará desembarcar jogadores da empresa. O meio-campo Perdigão, ex-Inter, chegou a desembarcar em Vacaria, mas o alto salário pedido e algumas regalias (como casa com governanta) fez o Glória desistir do "atleta".

Time-base: Cristiano Taffarel; Acácio, Renato Tilão, Douglas; Vinícius Chimbica, Bruno Correa, Márcio, Marcelo Miller, Jean; Ariel e Lourival. Técnico: Edison Maehler


• Sport Club Gaúcho (Passo Fundo)
Fundação: 12/maio/1918
Estádio: Wolmar Salton, mas atuará no Vermelhão da Serra, do rival Passo Fundo, com capacidade para 19000 pessoas.
Em 2010: 16º


Depois de retornar às atividades profissionais ano passado, o tradicional alviverde do Planalto vai aos poucos retomando seu espaço, mas ainda sem o estádio Wolmar Salton, palco de partidas memoráveis contra a dupla da capital. Antes atuando em Marau, mandará seus jogos em 2011 no Vermelhão da Serra.

Lutando bravamente para se manter vivo, o Gaúcho tem média salarial de 600 reais e uma folha de pagamento que não ultrapassa 12 mil. E manter-se na Segundona já será muito bem vindo. Ricardo Atolini será o técnico, que conta com muitos jogadores jovens, como a dupla de ataque Lauro e Marcelo Bella. O goleiro Robson e o lateral Jonas vieram do rival Passo Fundo. E outros chegaram do Ernestina, clube de base que fez parceria com o Gaúcho para o Estadual sub-17.

Time-base: Robson; Thomas, Didi, Sérgio e Gabriel; Patrick, Danilo, Renan e Diego Miranda; Marcelo Bela e Lauro. Téc.: Ricardo Atolini

• Esporte Clube Passo Fundo (Passo Fundo)
Fundação: 10/janeiro/1986
Estádio: Vermelhão da Serra (capacidade: 19000)
Em 2010: 8º


O Passo Fundo retornou às atividades ano passado, não tinha muitas pretensões, mas acabou em uma honrosa oitava posição. Em 2011 será comandado por Luis Freire, responsável pelo acesso do Lajeadense e alguns atletas vieram com ele, como os meios-campos Mateus e Piccinini e o atacante Juninho Laguna. Também chegaram o meia-esquerda Danilo Conceição, do Kuwait e dois uruguaios: volante Alejandro Gonzalez e zagueiro Mário Larramendi. O início da temporada está sendo promissor: duas vitórias diante do Aimoré (2x1 e 1x0) e uma contra o Panambi (2x1).

Time-base: Souza; Everton, Giba, Brasa e Locatelli; Dudu, Mateus, Esmarlei e Igor; Piccinini e Juninho Laguna. DT: Luis Freire


• Associação Esportiva Riopardense (Rio Pardo)
Fundação: 27/julho/2009
Estádio: Amaro Cassep (capacidade: 1500)
Em 2010: - (estreante)


A Riopardense faz sua estreia na Segundona, mas já jogou profissionalmente a Copa Ênio Costamilan, com desempenho ruim. Para esta ano, Leco será o técnico e contará na zaga com o experiente Bicudo. Além dele, veio de Bagé o meia Tiago Saraçol. No primeiro amistoso, 1 a 1 com o Bagé. Mas no segundo, derrota de 4 a 1 para o Brasil-PE. Pelo visto, Leco terá muito trabalho em Rio Pardo.

Time-base: Diego Cabral; Douglas, Bicudo, Caio e Diego; Felipe, Willian, Emanuel e Tiago Saraçol; Jardel e Rafael. Técnico: Leco


• Esporte Clube Avenida (Santa Cruz do Sul)
Fundação: 6/janeiro/1944
Estádio: Eucaliptos (capacidade: 3600)
Em 2010: 16º na Série A (rebaixado)

O retorno à Série A é o objetivo do Periquito e para isto contratou jogadores com experiência e alguns já com passagem pelo clube: goleiro Rodrigo Feijão, zagueiros Cassel e Darzone, lateral Teda, volantes Bocha e Éder Lazzari, meia Everton Severo e atacantes Japa e Alex Amado. Além disso, terá reforços de atletas que disputam a Série A: goleiro Vanderlei (São Luiz), laterais Fininho (Veranópolis) e Marciel (Canoas) e meias Fábio Pinho e Alexandre (São Luiz).

Time-base: Rodrigo Feijão, Teda, Márcio, Darzoni, Alex; Bocha, Tiago Rocha, Éder Lazzari , Éverton Severo ; Japa, Rafael Reffati. Técnico: Titi
Clubes do grupo 4
*******************************
• Juventus Atlético Clube (Santa Rosa)
Fundação: 12/março/1951
Estádio: Carlos Denardin (capacidade: 3500)
Em 2010: 22º


A boa participação na Copa Ênio Costamilan, quando venceu times da Série A como o Caxias, dá esperança e ânimo para o Juventus beliscar o acesso. Gelson Conte irá comandar um time cuja base foi mantida, com destaques para o volante Teco, o ala-esquerdo Tatto e o atacante Pito. Além disto, quem visitar o estádio Carlos Denardin, irá se deparar com um estádio reformado em um bom gramado.

Time-base: Vagner; Carlão, Thomas, Jeson; Teco, Batata, Serginho, Aldair, Tatto; Pito, Rodrigo. Téc.: Gelson Conte


• Esporte Clube Milan (Júlio de Castilhos)
Fundação: 7/março/1989
Estádio: Miguel Wairich Filho (capacidade: 1000)
Em 2010: 19º


Com certeza o Milan não entra como favorito para o acesso. Está até longe disto. Mas sabe da importância de levar o nome de Júlio de Castilhos por todo o estado, e isto é salutar. Desta forma, sem pressão, o time pode surpreender e quem sabe, ir galgando posições e marcando seu espaço no futebol gaúcho. E terá uma grande figura no grupo: o mito Bolacha, zagueiro ex-Cerâmica. Terá também o atacante Wesley Melão, vindo do futebol mineiro.

O clube fez dois amistosos contra o GEPO, de Tupanciretã, e obteve duas vitórias: 4x0 e 3x1.

Time-base: Manga, Vaguinho, Fabricio, Tino, Reinaldo, Alex, Roni, Bolacha, Rodrigo, Renato, Wesley. Téc.: Valduino Alves


• Riograndense Futebol Clube (Santa Maria)
Fundação: 7/maio/1912
Estádio: Eucaliptos (capacidade 4000)
Em 2010: 6º


Mais uma vez o Riograndense chegou e parou antes da fase final. Ou seja, 2011 pode ser o ano do acesso. O time se preparou, fez pré-temporada em Faxinal do Soturno, trouxe jogadores que conhecem o clube e está instalando iluminação no estádio dos Eucaliptos. O cenário está posto. Só falta a equipe corresponder. Destaques para o goleiro Goico, zagueiros Kaiser e Morelli, volante Bi e o atacante Fábio Santos. Tem ainda muitos jogadores da base sub-17.

Time-base: Time-base: Tom; Gudi, Davi Guerreiro, Kaiser e Gil; Bi, Toto, Éverton Cruz e Diogo; Zé Carlos e Rone. Téc.: Luis Fernando


• Sociedade Esportiva e Recreativa Panambi (Panambi)
Fundação: 1º/janeiro/2004
Estádio: Complexo Piratini (capacidade: 3000)
Em 2010: 12º


O elenco do Panambi mescla jogadores jovens, como o zagueiro Zanete e o volante Pires, de 17 anos, ao lado de experientes como os meias Jé (30) e Marcinho Galvão (33), além do zagueiro Valdomiro (35). Também rodado, o volante André Tereza, dispensado do Inter-SM por problemas disciplinares, jogará a Segundona pelo Panambi. No primeiro amistoso, goleada no Gaúcho: 4 a 2. Eugênio Silva, ex-zagueiro do Pelotas, será o comandante.

Time-base: Max , Eduardo , Valdomiro, Cabral e Jean; André Tereza, Edno, Marcinho Galvão e Jé; Willians e João Paulo. Téc.: Eugênio Silva


• Sociedade Esportiva e Recreativa Santo Ângelo (Santo Ângelo)
Fundação: 26/setembro/1989 - O clube surgiu da fusão de três clubes, o Grêmio Esportivo Santoangelense, o Tamoyo Futebol Clube e o Elite Clube Desportivo.
Estádio: Zona Sul (capacidade: 8000)
Em 2010: 14º

O atacante Josimar vem sendo destaque nos amistosos prrparatórios, marcando 4 gols (4x1 Atlético-CAR, 4x0 Aymoré-Giruá, 4x0 Nacional de Cruz Alta). Conta com veteranos em Segundonas, como Marcelo Buda, artilheiro do Estadual de Amadores 2010 e o meia Diógenes, ex-Brasil de Farroupilha.

Dois nomes que estiveram muito próximos do acerto não vão mais jogar pelo Santo Ângelo. Um deles é o zagueiro Airton que acabou acertando com o Juventus de Santa Rosa. O outro é o atacante Zé Anderson, que também não chegou a um acordo e não irá defender o clube missioneiro em 2011.

Time-base: Márcio, Miguel, Fábio Vidal, Airton, Leandro Xavier; Baiano, Ivanildo, Everton, Diógenes; Josimar e Marcelo Buda. Téc.: Jair Galvão


• Três Passos Atlético Clube (Três Passos)
Fundação: 9/fevereiro/1966
Estádio: Luiz de Medeiros (capacidade: 3000)
Em 2010: 13º

A equipe treinada por Nairo Pivatto realizou “peneirões” para selecionar atletas da região para a disputa do campeonato, destacando-se os zagueiros Vitor e Marcel, e o meia-esquerda Kauê. E para dar experiência à equipe, foram contratados o “velhinho bom de bola”, como diz aquele narrador, Evandro Brito, o zagueiro Ronaldo, ex-Inter e o atacante Magno, ex-Brasil-FA. Chegaram também o avante Charles Diego, 23 anos, do Juventude e o meia Marcinho, ídolo da torcida.

Time-base: Rafael Carvalho, PC, Mário, Neri Gomes, Maicon Reis; Rafael Pelezinho, Marcão, Marcinho, Vaguinho; Magno, Evandro Britto. Téc.: Nairo Pivatto


• União Frederiquense de Futebol (Frederico Westphalen)
Fundação: 3/setembro/2010
Estádio: Vermelhão da Colina (capacidade: 4000)
Em 2010: estreante


Mais novo clube do estado, o União Frederiquense vem suprir uma lacuna deixada pelos times de Frederico Westphalen, o Ipiranga e o Itapajé. Terá o comando de Rodrigo Bandeira, que treinou o Sapucaiense na Copa Ênio Costamilan. E no grupo há jogadores bem conhecidos, como o zagueiro Maurício, ex-Cruzeiro e Sapucaiense, meia Tiago Mendel, ex-Panambi e Aimoré, o também meia Edilson, ex-Novo Hamburgo, o volante Toto, ex-Riograndense-SM e Fabiano, ex-ponteiro do Inter. O meia Marcelo Castelli, que vinha se destacando, deixou o clube.

E desde que entrou em campo, fez três jogos e está invicto: 3x1 Sol da América (Vista Alegre), 6x2 Combinado Caiçara e 2x0 Gaúcho de Passo Fundo.

Time-base: Maurício, Diogo, Flávio, Maurício e Carlinhos; Tiago Mendel, Rodrigo Vareta, Edilson e André Brassani; Fabiano Veiga e Juninho. Téc.: Rodrigo Bandeira

Produção: Alexandro Gomes
copafutebolrs.blogspot.com

Pesquisar no site
kprixo lavagemRW AUTO SOM
CAZEARTES Palletsamgsr
mugicada paz
cine globo