miro pcdobfernandoclaudio schmidtppjefersonsindicato dos servidores municipaisrodrigo burkleptbPSBsindisaudeunimedeletron fortimobiliaria santa rosacentral do gás copa gazACADEMIA dragõesmecânica severoESCRITÓRIO ZIMMERMANNFlorence MotelCOLEGIO CONCORDIAoabamgsrSIND SERV MUNICIPAISAGRITECampliar assessoria atendimento pscicologicoposto royaleenphaseMetalurgica Marks
Especial Segundona
conheça as equipes

Clubes do grupo 1


• Esporte Clube 14 de Julho (Livramento)
Fundação: 14/julho/1902
Estádio: João Martins (capacidade: 5000)
Em 2010: 18º

O Leão da Fronteira, terceiro clube mais antigo em atividade (perdendo para Rio Grande e Ponte Preta) não foi muito bem na última Segundona, mas fez uma boa Copa Ênio Costamilan, onde se destacaram o goleiro Max e o atacante Cristiano Jamaica, que foi disputar o Gauchão no FC Santa Cruz. É treinado pelo uruguaio Julio Fuentes, 42 anos, natural de Montevidéu. Já dirigiu, dentre outros, Tolima (COL) e Liverpool (URU). Destaque para o atacante Luis Paulo, remanescente de 2010.

Time-base: Julio César, Gamela, Fábio Souza, Gustavo e Dakimalo; Alexandre, Vando, Moisés e Eduardo, Hilton e Luis Paulo. Téc.: Julio Fuentes

• Grêmio Esportivo Brasil (Pelotas)
Fundação: 9/setembro/1911
Estádio: Bento Freitas (capacidade: 18000)
Em 2010: 20º

O ano de 2010 não foi um ano de boas lembranças para o Xavante. Disputou a Segundona e não passou da primeira fase. Com um time novo, jogou a Série C e também não se classificou e quase caiu. E claro, no ano do centenário, a meta é subir.

 

Para esta temporada, será dirigido por Hélio Vieira, ex-zagueiro do time e conta com bons nomes, como Cinval, revelado pela várzea de Gravataí e o atacante Jone. Além dele, o também atacante Felipe Oliveira vem se destacando nos amistosos, quando bateu um pênalti a la Loco Abreu, contra o Riopardense.

Time-base: Adilson, Jackson, Ronan, Rodrigo e Galego; Wilson, Carlos Alberto, Cinval e Moscatelli; Felipe Oliveira e Clayton. Téc.: Hélio Vieira

• Grêmio Esportivo Bagé (Bagé)
Fundação: 5/agosto/1920
Estádio: Pedra Moura (capacidade: 10000)
Em 2010: 11º


O Jalde Negro da Rainha da Fronteira está desde 1994 afastado da Primeirona, mas a missão cada ano parece estar mais difícil. Entretanto, a boa participação da equipe juvenil no último estadual da categoria (3º lugar) pareceu dar uma promessa de renovação. A base do time é a mesma do ano passado, como o goleiro Fernando, o volante Luciano Ritta e o meia Dieisson. Tiago Saraçol foi para o Riopardense, o atacante Enzo está no Rio Grande e Leandro Magrão rescindiu contrato, indo para o rival Guarany. E foi contratado o meia Hiroshi, ex-Guarany de Camaquã.

Time-base: Fernando Costa, Tiago, Arruda, Rafael e Bruno Santos; Rafael Douglas, Luciano Ritta, Wilson Júnior, Jéferson e Fernandinho; Washington e Vítor. DT: Edson Roberto Machado

 


• Guarany Futebol Clube (Bagé)
Fundação: 19/abril/1907
Estádio: Antônio Magalhães Russell, o Estrela D’Alva (capacidade: 10000)
Em 2010: 5º

Os dois anos que passou na primeira divisão na última década dão moral ao alvirrubro bajeense para tentar novo acesso. Ano passado, foi quinto na Segundona e parou nas quartas-de-final da Copa Enio Costamilan. De novidades foram contratados o “garoto” Bonaldi, ex-Riograndense-SM, Leandro Magrão, ex-Bagé, Luis Fernando e Marcelo Xaxá, todos ex-14 de Julho, antigo clube do atual técnico Rodnei Lucas.

Time-base: Itamar, Fernando Portela, Ítalo Muniz, Giovani, atacantes Michel Lugo, Michel Souza, Robert, Luís Fernando, Sanderlei. Téc.: Rodinei Lucas


• Grêmio Atlético Farroupilha (Pelotas)
Fundação: 26/abril/1926 como Grêmio Atlético 9º Regimento até 1941, quando houve a proibição por Getúlio Vargas do uso de nomes militares por entidades civis.
Estádio: Nicolau Fico (capacidade: 5000)
Em 2010: 23º

Se for levar em consideração o início do trabalho do Fantasma do Fragata, a torcida tem muito que se preocupar. Derrotas para o Rocha (URU) por 2 a 1 e goleada para os reservas do Pelotas (4 a 0) deixaram em estado de alerta o clube.

No grupo há jovens promessas, como Juninho, Bruno Morales, Maico e Lennon, que se juntam a veteranos como Aládio, Dega, Manga e Matarazzo. Bruno Milar, 21 anos e irmão de Cláudio Milar também está no elenco.
Time-base: Gilmar; Aládio, Juninho e Jonas; Everton, Dega, Max, Manga, Guilherme David e Matarazo; Alfinete. Téc.: Bebeto Rosa


• Sport Club São Paulo (Rio Grande)
Fundação: 4/outubro/1908
Estádio: Antônio Aldo Dapuzzo (capacidade: 10000)
Em 2010: 4º


No ano passado “bateu na trave” o acesso, quando o Leão da Linha do Parque chegou ao Quadrangular Semifinal e acabou em quarto. Para 2011, o clube mantém alguns dos atletas, como Wagner Rincón, Dudu Branco, Mazinho e Tainã. Destaque para as contratações do volante Rodrigo Gaúcho, ex-Brasil de Pelotas, do zagueiro Junior Xavier e o zagueiro/volante Polaco. André Luiz é o treinador.

Time-base: Tiago Chitão, Mateus, Neto, Rudi e Rafael Gaúcho; Wagner Rincon, Erick, Dudu Branco e Mazinho; Kesler e Leonel. Téc.: André Luiz

 


• Sport Club Rio Grande (Rio Grande)
Fundação: 19/julho/1900 – clube de futebol mais antigo do Brasil
Estádio: Arthur Lawson (capacidade: 3000)
Em 2010: 7º

O Veterano Rio Grande montou um time novo para tentar o acesso em 2011. Trouxe o atacante Enzo, ex-14 de Livramento, Rodrigo Gasolina, eterno ex-junior do Grêmio, Aguinaldo, zagueiro ex-Guarany de Bagé, Elizeu, campeão da Copa do Brasil com o Criciúma e os atacantes Adãozinho e Waldir Baiano. No grupo foi mantido o atacante Mano Garcia. Cyro Leães comandará o Vovô na Segundona.

Time-base: Fabiano; Hernandez, Eliseu e Aguinaldo; Leo Nunes, Alysson Baiano, Rodrigo Gasolina, Rafinha e Fabricio; Enzo e Giovani. Téc.: Cyro Leães

Clubes do grupo 2
********************************************

• Sociedade Esportiva Recreativa e Cultural Brasil (Farroupilha)
Fundação: 15/janeiro/1939
Estádio: Castanheiras (capacidade: 5000)
Em 2010: 3º

Com o estádio reformado, o Brasil de Farroupilha torna-se um dos candidatos ao acesso. Treinado por Tonho Gil, o time serrano beliscou a subida ano passado, terminando em terceiro. Um dos destaques do time na última campanha, o centroavante Gavião ficou, e reforços chegaram, como Emerson Dantas, ex-São Paulo-RG e Jean Michel, que iniciou o Gauchão pelo Veranópolis, e o centroavante Adão.

O Brasil foi o clube que mais jogou na fase de preparação, contando amistosos e jogos treinos: 5x0 Rui Barbosa (Flores da Cunha), 4x1 Seleção de Piraí, 1x1 Juventude, 1x1 Avenida, 0x1 Lajeadense , 1x1 Inter B, 4x1 Avenida, 1x0 Glória.

Time-base: Giovane; Tiago, Ademir , Xavier e Fabinho; Marquinhos, Emerson Dantas e Michel; Gavião e Adão. Técnico: Tonho Gil

• Guarany Futebol Clube (Camaquã)
Fundação: 10/fevereiro/1946
Estádio: Coronel Silvio Luiz Pereira da Silva (capacidade: 3000)
Em 2010: 10º

Estreante em 2010, o Guarany surpreendeu e entre 26 times foi o décimo colocado, no ano de sua profionalização. E na Copinha, também não fez feio, sendo eliminado apenas pelo Inter B, nas quartas-de-final. De contratações, tem-se volante Índio e o meia Ivan Lima, além das manutenção do atacante Raphael Paraíba, goleador da equipe na Copinha.

Time-base: Jean, Maicon Leal, Ícaro, Clayton e Alan Dellon, Alex Pereira, Julio Cesar, Willian e Alex Guimarães, Raphael Paraíba e Dudu Lenzi. Técnico: Leandro Machado


Associação Garibaldi de Esportes (Garibaldi)
Fundação: 18/agosto/1998
Estádio: Alcides Santa Rosa (capacidade: 5000)
Em 2010: 24º


O Garibaldi, fundado em 1998 ocupa a vaga do antigo Guarani, e terá como base de time a equipe sub-19, que foi terceira colocada da Copa FGF Sub-19, quando passou pelo Viamão EC nos pênaltis e parou no Inter na semifinal. O time quer surpreender e ser o novo Cruzeiro, que subiu tendo sua base atletas formados em casa. E antes da bola rolar, o técnico Luciano Silva foi demitido, devido ao meu desempenho nos amistosos. Para seu lugar foi contratado Jorl Cornelli, ex-Cruzeiro.

Time-base: Ismael; Dariano, Vagner, Marlon e Diego; Dall’ana, Marcelo, Julinho e Evandro; Michel e Marcio Amaral. DT: Joel Cornelli


• Clube Esportivo Aimoré (São Leopoldo)
Fundação: 26/março/1938
Estádio: João Correia da Silveira, o Cristo Rei (capacidade: 12000)
Em 2010: 15º


O Índio Capilé quer voltar aos tempos áureos, quando o estádio nas margens da Federal (BR-116) era um alçapão para a dupla Gre-Nal. E para isto reformulou o grupo de jogadores com muitas contratações. Destaque para o zagueiro André Heffner, campeão da Segundona pelo Cruzeiro e o atacante Evilásio, bastante rodado pelo interior. Mas na fase de preparação, os resultados iniciais não foram bons: 0x1 Avaí, 0x1 e 1x2 Passo Fundo. Depois, a recuperação: 2x0 São José, 2x1 Avenida.

Time-base: Cristian; Diogo, Rudi, Galego e André; Sérgio Grach, Miltinho, Paulo César e Maranhão; Jean e Evilásio. Técnico: Círio Quadros


• Cerâmica Atlético Clube (Gravataí)
Fundação: 19/abril/1950
Estádio: Antônio Vieira Ramos, o Vieirão (capacidade: 5000)
Em 2010: 17º


O Cerâmica vem se destacando no cenário do futebol gaúcho tanto pelas campanhas bem como pela organização do clube. Quase subiu em 2008 e obteve dois vice-campeonatos da Copa da Federação (2007 e 2010). E acaba de conquistar a Recopa Sul Brasileira, ao derrotar o catarinense Brusque.

Além disto, o CAC aposta nas suas categorias de base, fundamentais para um clube formar atletas. Para 2011, o técnico será Luis Eduardo, ex-zagueiro do Grêmio, e a equipe mantêm alguns jogadores de 2010, como o zagueiro Djair, o lateral Pedro e o maio campo Lineker, além do ídolo da torcida, o goleiro Donizete.

Time-base: Donizete, Djair, Leandro, Guilherme, Pedro, Gian, Liniker, Alan, Belo, Tiagão e Cidinho. DT: Luis Eduardo

• Clube Esportivo Bento Gonçalves (Bento Gonçalves)
Fundação: 28/agosto/1919
Estádio: Montanha dos Vinhedos (capacidade: 15269)
Em 2010: 15º na Série A (rebaixado)


Depois de 11 anos na Série A o Esportivo se depara com a Segundona mais uma vez. A falta de investimentos, reflexo do pouco recurso (apesar da pujante indústria moveleira local) levou o clube à queda e em 2011 o dinheiro também é pouco, mas pode servir de incentivo à revelação de jovens atletas, mesclados com alguns mais tarimbados.

O técnico Paulo Henrique Marques tem o desafio de levar o Tivo ao convívio dos grandes, e tem os reforços de Rodrigo Ribas, ex-Avenida, Éder Ceccon, ex-Santa Cruz, e João Cléber, ex-Grêmio e Juventude, alguns remanescentes, como o lateral Juliano Navarini, o bom trabalho mostrado pelo jovem goleiro Dudu e a experiência de Lauro, ex-Juventude.

Time-base: Dudu; Roan, Juliano Ortolan, Renato Benatti e Navarini; Salini, Diego Eli, Lauro, Vandré e João Cléber; Rodrigo Ribas. Téc.: Paulo Henrique Marques

• Grêmio Esportivo Sapucaiense (Sapucaia do Sul)
Fundação: 28/julho/1941
Estádio: Artur Mesquita Dias (capacidade: 3000)
Em 2010: 25º (penúltimo)


A péssima campanha na última Segundona foi parcialmente esquecida depois do bom desempenho na Copa Ênio Costamilan, quando foi semifinalista. Será comandado pelo jovem técnico Tiago Nunes, 30 anos e que no ano passado esta no Luverdense-MT.

A equipe manteve boa parte dos nomes do segundo semestre de 2010, como o bom goleiro Eliandro e o atacante Filipinho. Gian, Cirilo, Cleiton e Tiago Nunes deixaram a equipe, indo para o Canoas. Foram contratados, dentre outros, o zagueiro Alex Silveira, de boa passagem pelo Guarany de Camaquã e Rogério Patrola, volante campeão da Segundona pelo Cruzeiro. Santiago e Gabriel Fusca, do Cerâmica também vieram.

Time-base: Eliandro, Felipe, Alex Silveira, China e Alexandre, Odair, Patrola, Diniz e Dênio, Catatau e Filipinho. Téc. Tiago Nunes
Clubes do grupo 3
*****************************

• Clube Atlético de Carazinho (Carazinho)
Fundação: 1º/julho/1970 (como resultado da fusão entre as equipes do Grêmio Atlético Glória e Veterano Futebol Clube)
Estádio: Paulo Coutinho (capacidade: 5000)
Em 2010: 26º (último)


É digno de saudação e reconhecimento o esforço do Atlético de Carazinho. Com apenas duas vitórias em 26 jogos em 2010, somando Segundona e Copa Ênio Costamilan, o rubro-negro mantém-se firme e jogando o ano todo, diferentemente de muitos times de Série A, que atuam 4 meses apenas.

E com esta firmeza de propósito o Atlético vem para mais uma competição. Será dirigido por Joel Cavalo e conta com muitos jogadores da própria cidade. E sonha repetir 1994, quando venceu a Segundona e passou dois anos seguidos na Primeira Divisão. Das contratações, destaque para o goleiro Simas, o veterano lateral Balaio e Edegar, vindo do Fênix-RJ.

Time-base: Simas, Alex, Iuri, Roger, Balaio, Tinga, Alemão, Douglas, Sergio, Felipe e Tiago. DT: Joel Cavalo

• Esporte Clube Guarani (Venâncio Aires)
Fundação: 3/setembro/1929
Estádio: Edmundo Feix (capacidade: 4000)
Em 2010: 21º


O principal nome do Time Índio para esta Segundona está no banco: Marcelo Mabília. Ex-jogador do Grêmio, Inter e Juventude, dentre outros, tem a missão de comandar um grupo jovem e sem estrelas. Destaque para o meio-campo Endrigo, repatriado pelo clube, o goleiro Bastos, que subiu com o Sapucaiense em 2008 e o meia Bié, revelado pelo Atlético de Carazinho e com passagem pelo Brasil-PE.

Time-base: Bastos, Vantuir, Gustavo Xavier, Fernando Ramos e Vanderson; Douglas, Daniel, Dione e Bié; Washington e Diego. Téc.: Marcelo Mabília


• Grêmio Esportivo Glória (Vacaria)
Fundação: 15/novembro/1956
Estádio: Altos da Glória (capacidade: 8000)
Em 2010: 9º


De favorito ao acesso a eliminado na segunda fase. E não foi por falta de investimento. E em 2011, o que será?

Para não repetir 2010, o alviazul trouxe o até então desconhecido treinador Edison Maehler, com trabalhos pelo interior catarinense. E os reforços também chegaram, quase em todas as posições: goleiros Maxi, ex-14 de Julho e Cristiano Taffarel, ex-Feirense-BA; zagueiro Douglas, ex-Palmeiras; atacante Marcos Vinícius, ex-Resende-RJ. Caras conhecidas, como Marcelo Miller e Renato Tilão já estão na Avenida Militar. E uma parceira com a Traffic fará desembarcar jogadores da empresa. O meio-campo Perdigão, ex-Inter, chegou a desembarcar em Vacaria, mas o alto salário pedido e algumas regalias (como casa com governanta) fez o Glória desistir do "atleta".

Time-base: Cristiano Taffarel; Acácio, Renato Tilão, Douglas; Vinícius Chimbica, Bruno Correa, Márcio, Marcelo Miller, Jean; Ariel e Lourival. Técnico: Edison Maehler


• Sport Club Gaúcho (Passo Fundo)
Fundação: 12/maio/1918
Estádio: Wolmar Salton, mas atuará no Vermelhão da Serra, do rival Passo Fundo, com capacidade para 19000 pessoas.
Em 2010: 16º


Depois de retornar às atividades profissionais ano passado, o tradicional alviverde do Planalto vai aos poucos retomando seu espaço, mas ainda sem o estádio Wolmar Salton, palco de partidas memoráveis contra a dupla da capital. Antes atuando em Marau, mandará seus jogos em 2011 no Vermelhão da Serra.

Lutando bravamente para se manter vivo, o Gaúcho tem média salarial de 600 reais e uma folha de pagamento que não ultrapassa 12 mil. E manter-se na Segundona já será muito bem vindo. Ricardo Atolini será o técnico, que conta com muitos jogadores jovens, como a dupla de ataque Lauro e Marcelo Bella. O goleiro Robson e o lateral Jonas vieram do rival Passo Fundo. E outros chegaram do Ernestina, clube de base que fez parceria com o Gaúcho para o Estadual sub-17.

Time-base: Robson; Thomas, Didi, Sérgio e Gabriel; Patrick, Danilo, Renan e Diego Miranda; Marcelo Bela e Lauro. Téc.: Ricardo Atolini

• Esporte Clube Passo Fundo (Passo Fundo)
Fundação: 10/janeiro/1986
Estádio: Vermelhão da Serra (capacidade: 19000)
Em 2010: 8º


O Passo Fundo retornou às atividades ano passado, não tinha muitas pretensões, mas acabou em uma honrosa oitava posição. Em 2011 será comandado por Luis Freire, responsável pelo acesso do Lajeadense e alguns atletas vieram com ele, como os meios-campos Mateus e Piccinini e o atacante Juninho Laguna. Também chegaram o meia-esquerda Danilo Conceição, do Kuwait e dois uruguaios: volante Alejandro Gonzalez e zagueiro Mário Larramendi. O início da temporada está sendo promissor: duas vitórias diante do Aimoré (2x1 e 1x0) e uma contra o Panambi (2x1).

Time-base: Souza; Everton, Giba, Brasa e Locatelli; Dudu, Mateus, Esmarlei e Igor; Piccinini e Juninho Laguna. DT: Luis Freire


• Associação Esportiva Riopardense (Rio Pardo)
Fundação: 27/julho/2009
Estádio: Amaro Cassep (capacidade: 1500)
Em 2010: - (estreante)


A Riopardense faz sua estreia na Segundona, mas já jogou profissionalmente a Copa Ênio Costamilan, com desempenho ruim. Para esta ano, Leco será o técnico e contará na zaga com o experiente Bicudo. Além dele, veio de Bagé o meia Tiago Saraçol. No primeiro amistoso, 1 a 1 com o Bagé. Mas no segundo, derrota de 4 a 1 para o Brasil-PE. Pelo visto, Leco terá muito trabalho em Rio Pardo.

Time-base: Diego Cabral; Douglas, Bicudo, Caio e Diego; Felipe, Willian, Emanuel e Tiago Saraçol; Jardel e Rafael. Técnico: Leco


• Esporte Clube Avenida (Santa Cruz do Sul)
Fundação: 6/janeiro/1944
Estádio: Eucaliptos (capacidade: 3600)
Em 2010: 16º na Série A (rebaixado)

O retorno à Série A é o objetivo do Periquito e para isto contratou jogadores com experiência e alguns já com passagem pelo clube: goleiro Rodrigo Feijão, zagueiros Cassel e Darzone, lateral Teda, volantes Bocha e Éder Lazzari, meia Everton Severo e atacantes Japa e Alex Amado. Além disso, terá reforços de atletas que disputam a Série A: goleiro Vanderlei (São Luiz), laterais Fininho (Veranópolis) e Marciel (Canoas) e meias Fábio Pinho e Alexandre (São Luiz).

Time-base: Rodrigo Feijão, Teda, Márcio, Darzoni, Alex; Bocha, Tiago Rocha, Éder Lazzari , Éverton Severo ; Japa, Rafael Reffati. Técnico: Titi
Clubes do grupo 4
*******************************
• Juventus Atlético Clube (Santa Rosa)
Fundação: 12/março/1951
Estádio: Carlos Denardin (capacidade: 3500)
Em 2010: 22º


A boa participação na Copa Ênio Costamilan, quando venceu times da Série A como o Caxias, dá esperança e ânimo para o Juventus beliscar o acesso. Gelson Conte irá comandar um time cuja base foi mantida, com destaques para o volante Teco, o ala-esquerdo Tatto e o atacante Pito. Além disto, quem visitar o estádio Carlos Denardin, irá se deparar com um estádio reformado em um bom gramado.

Time-base: Vagner; Carlão, Thomas, Jeson; Teco, Batata, Serginho, Aldair, Tatto; Pito, Rodrigo. Téc.: Gelson Conte


• Esporte Clube Milan (Júlio de Castilhos)
Fundação: 7/março/1989
Estádio: Miguel Wairich Filho (capacidade: 1000)
Em 2010: 19º


Com certeza o Milan não entra como favorito para o acesso. Está até longe disto. Mas sabe da importância de levar o nome de Júlio de Castilhos por todo o estado, e isto é salutar. Desta forma, sem pressão, o time pode surpreender e quem sabe, ir galgando posições e marcando seu espaço no futebol gaúcho. E terá uma grande figura no grupo: o mito Bolacha, zagueiro ex-Cerâmica. Terá também o atacante Wesley Melão, vindo do futebol mineiro.

O clube fez dois amistosos contra o GEPO, de Tupanciretã, e obteve duas vitórias: 4x0 e 3x1.

Time-base: Manga, Vaguinho, Fabricio, Tino, Reinaldo, Alex, Roni, Bolacha, Rodrigo, Renato, Wesley. Téc.: Valduino Alves


• Riograndense Futebol Clube (Santa Maria)
Fundação: 7/maio/1912
Estádio: Eucaliptos (capacidade 4000)
Em 2010: 6º


Mais uma vez o Riograndense chegou e parou antes da fase final. Ou seja, 2011 pode ser o ano do acesso. O time se preparou, fez pré-temporada em Faxinal do Soturno, trouxe jogadores que conhecem o clube e está instalando iluminação no estádio dos Eucaliptos. O cenário está posto. Só falta a equipe corresponder. Destaques para o goleiro Goico, zagueiros Kaiser e Morelli, volante Bi e o atacante Fábio Santos. Tem ainda muitos jogadores da base sub-17.

Time-base: Time-base: Tom; Gudi, Davi Guerreiro, Kaiser e Gil; Bi, Toto, Éverton Cruz e Diogo; Zé Carlos e Rone. Téc.: Luis Fernando


• Sociedade Esportiva e Recreativa Panambi (Panambi)
Fundação: 1º/janeiro/2004
Estádio: Complexo Piratini (capacidade: 3000)
Em 2010: 12º


O elenco do Panambi mescla jogadores jovens, como o zagueiro Zanete e o volante Pires, de 17 anos, ao lado de experientes como os meias Jé (30) e Marcinho Galvão (33), além do zagueiro Valdomiro (35). Também rodado, o volante André Tereza, dispensado do Inter-SM por problemas disciplinares, jogará a Segundona pelo Panambi. No primeiro amistoso, goleada no Gaúcho: 4 a 2. Eugênio Silva, ex-zagueiro do Pelotas, será o comandante.

Time-base: Max , Eduardo , Valdomiro, Cabral e Jean; André Tereza, Edno, Marcinho Galvão e Jé; Willians e João Paulo. Téc.: Eugênio Silva


• Sociedade Esportiva e Recreativa Santo Ângelo (Santo Ângelo)
Fundação: 26/setembro/1989 - O clube surgiu da fusão de três clubes, o Grêmio Esportivo Santoangelense, o Tamoyo Futebol Clube e o Elite Clube Desportivo.
Estádio: Zona Sul (capacidade: 8000)
Em 2010: 14º

O atacante Josimar vem sendo destaque nos amistosos prrparatórios, marcando 4 gols (4x1 Atlético-CAR, 4x0 Aymoré-Giruá, 4x0 Nacional de Cruz Alta). Conta com veteranos em Segundonas, como Marcelo Buda, artilheiro do Estadual de Amadores 2010 e o meia Diógenes, ex-Brasil de Farroupilha.

Dois nomes que estiveram muito próximos do acerto não vão mais jogar pelo Santo Ângelo. Um deles é o zagueiro Airton que acabou acertando com o Juventus de Santa Rosa. O outro é o atacante Zé Anderson, que também não chegou a um acordo e não irá defender o clube missioneiro em 2011.

Time-base: Márcio, Miguel, Fábio Vidal, Airton, Leandro Xavier; Baiano, Ivanildo, Everton, Diógenes; Josimar e Marcelo Buda. Téc.: Jair Galvão


• Três Passos Atlético Clube (Três Passos)
Fundação: 9/fevereiro/1966
Estádio: Luiz de Medeiros (capacidade: 3000)
Em 2010: 13º

A equipe treinada por Nairo Pivatto realizou “peneirões” para selecionar atletas da região para a disputa do campeonato, destacando-se os zagueiros Vitor e Marcel, e o meia-esquerda Kauê. E para dar experiência à equipe, foram contratados o “velhinho bom de bola”, como diz aquele narrador, Evandro Brito, o zagueiro Ronaldo, ex-Inter e o atacante Magno, ex-Brasil-FA. Chegaram também o avante Charles Diego, 23 anos, do Juventude e o meia Marcinho, ídolo da torcida.

Time-base: Rafael Carvalho, PC, Mário, Neri Gomes, Maicon Reis; Rafael Pelezinho, Marcão, Marcinho, Vaguinho; Magno, Evandro Britto. Téc.: Nairo Pivatto


• União Frederiquense de Futebol (Frederico Westphalen)
Fundação: 3/setembro/2010
Estádio: Vermelhão da Colina (capacidade: 4000)
Em 2010: estreante


Mais novo clube do estado, o União Frederiquense vem suprir uma lacuna deixada pelos times de Frederico Westphalen, o Ipiranga e o Itapajé. Terá o comando de Rodrigo Bandeira, que treinou o Sapucaiense na Copa Ênio Costamilan. E no grupo há jogadores bem conhecidos, como o zagueiro Maurício, ex-Cruzeiro e Sapucaiense, meia Tiago Mendel, ex-Panambi e Aimoré, o também meia Edilson, ex-Novo Hamburgo, o volante Toto, ex-Riograndense-SM e Fabiano, ex-ponteiro do Inter. O meia Marcelo Castelli, que vinha se destacando, deixou o clube.

E desde que entrou em campo, fez três jogos e está invicto: 3x1 Sol da América (Vista Alegre), 6x2 Combinado Caiçara e 2x0 Gaúcho de Passo Fundo.

Time-base: Maurício, Diogo, Flávio, Maurício e Carlinhos; Tiago Mendel, Rodrigo Vareta, Edilson e André Brassani; Fabiano Veiga e Juninho. Téc.: Rodrigo Bandeira

Produção: Alexandro Gomes
copafutebolrs.blogspot.com

Pesquisar no site
kprixo lavagemRW AUTO SOM
CAZEARTES Palletsamgsr
mugicada paz
cine globo